Por que o empoderamento de meninas?

Tome uma atitude agora

A igualdade é um direito humano fundamental e necessário para um mundo pacífico, próspero e sustentável. Ainda assim, meninas e mulheres em todo o mundo lidam com desigualdades em áreas como saúde e educação, e enfrentam muita violência e pobreza em taxas desproporcionais. O Rotary incentiva os clubes e distritos a priorizarem projetos que melhorem a saúde, o bem-estar, a educação e a segurança econômica das meninas em suas comunidades e ao redor do mundo. Organize uma iniciativa de clube, um Subsídio Distrital ou Global que envolva os membros da comunidade em um projeto que proteja e empodere meninas, e aumente os índices de equidade, garantindo que tenham acesso a recursos que melhorem suas vidas.

Envolva-se

Imagem9.jpg

Preferência
por filhos do sexo masculino

•A preferência por meninos pode levar à seleção do sexo dos filhos, seja por meio de aborto, infanticídio e outros meios.

•Acredita-se que "faltam" cerca de 140 milhões de mulheres no mundo devido à preferência dos pais por meninos.

•Desde a década de 90, algumas regiões registraram até 25% mais nascimentos de meninos do que de meninas.

•Em 5 de 6 países com dados disponíveis, meninas de 10 a 14 anos têm mais probabilidade do que os meninos da mesma idade de passar pelo menos 21 horas por semana fazendo tarefas domésticas.

Fontes: unfpa.org/gender-biased-sex-selection e data.unicef.org/topic/gender/covid-19/

Image by Bailey Torres

Saúde e nutrição

•Nas últimas duas décadas, apenas um progresso mínimo foi feito na redução do número de meninas de 5 a 19 anos que estão moderada ou severamente abaixo do peso.

•No sul da Ásia, onde praticamente nenhum progresso foi feito desde 1995, 1 em cada 5 meninas está moderada ou severamente abaixo do peso.

•A proporção de meninas de 5 a 19 anos que está acima do peso quase dobrou desde 1995, de 9% para 17%.

Imagem3.jpg

Saúde e higiene

•O número de meninas de 10 a 19 anos que vivem com HIV aumentou em 31% desde 1995, chegando a 970.000.

•Globalmente, 500 milhões de mulheres e meninas não têm instalações adequadas para fazerem sua higiene menstrual de maneira apropriada.

•Pesquisas constatam que a incapacidade das meninas cuidarem da sua higiene menstrual nas escolas leva ao absenteísmo – que tem custos econômicos graves, tanto pessoal quanto socialmente.

Fonte: unicef.org

 
 
Imagem4.jpg

Casamentos infantis

•Mundialmente, 1 em cada 5 meninas casa antes dos 18 anos.

•Se não houver maiores esforços para acabar com os casamentos infantis, mais de 120 milhões de meninas menores de 18 anos se casarão até 2030.

•Acabar com os casamentos infantis aumentaria o nível de escolaridade das mulheres e, com isso, suas possíveis rendas. Estima-se que o fim dos casamentos infantis poderia gerar mais de US$ 500 bilhões em benefícios anualmente.

Fontes: unicef.org/protection/child-marriage e unfpa.org/swop-2020#!/fgm-3

menina que olha

Mutilação genital feminina

•A mutilação genital feminina foi realizada em pelo menos 200 milhões de meninas e mulheres, em 31 países e três continentes.

•Mais da metade das meninas afetadas vivem no Egito, Etiópia ou Indonésia.

•Anualmente, mais de 4 milhões de meninas correm o risco de sofrerem mutilação genital. A maioria passa por isso antes dos 15 anos.

Fonte: unicef.org/female-genital-mutilation

Imagem5.jpg

Gravidez na adolescência

•No mundo, complicações durante a gravidez e o parto são a principal causa de morte de meninas de 15 a 19 anos.

•Em regiões em desenvolvimento, aproximadamente 12 milhões de adolescentes de 15 a 19 anos, e pelo menos 777.000 menores de 15 anos, têm filhos todos os anos.

•Bebês de mães adolescentes enfrentam maiores riscos de nascimento prematuro, baixo peso ao nascer e condições neonatais graves.

Educação e habilidades

•Segundo a ONU, 60 milhões de meninas não têm acesso à educação básica no mundo.

•Dos 960 milhões de analfabetos do mundo, dois terços são mulheres.

•Em muitas regiões, as escolas não atendem às necessidades de segurança, higiene ou saneamento das meninas.

•Globalmente, 1 em cada 4 meninas de 15 a 19 anos não está empregada nem na escola, em comparação com 1 em cada 10 meninos.

Fonte: unicef.org/gender-equality

Imagem7.jpg

Violência contra meninas

•De todas as vítimas de tráfico humano, 51% são mulheres e 20% são meninas.

•No mundo, aproximadamente 13 milhões de meninas (1 em cada 20) já foram submetidas a sexo forçado. 

•Estima-se que, anualmente, 60 milhões de meninas sofram agressão sexual a caminho da escola ou na escola.

•Cerca de 4 em cada 10 meninas adolescentes acham que bater na esposa é um ato justificável em certas circunstâncias.

Fontes: un.org/sustainabledevelopment/blog/2016/12/report-majority-of-trafficking-victims-are-women-and-girls-one-third-children/, Unicef.org, worldbank.org/girlseducation